BLOG

Se não gostou dos resultados de 2014, o que esperar de 2015?

O ano de 2014 tem sido muito difícil para um grande número de empresas por diversos motivos; o de 2015 é uma absoluta incógnita pelos mesmos motivos.

Portanto, é natural que todos queiram diminuir os riscos e trabalhar com um mínimo de segurança e previsibilidade, afinal, dois anos iguais a este será difícil aguentar.

Nesse contexto é imprescindível extrair o máximo de aprendizado do ano que está terminando e transformá-lo em ações práticas para o próximo período visando diminuir os sobressaltos e aumentar as chances de sucesso.

Ocorre que, em momentos de crises econômicas ou políticas – ou as duas juntas como normalmente ocorre – é comum os gestores das organizações, preocupados com os fatores externos, se descuidarem da lição de casa e praticamente entregarem o sucesso de seus negócios ao acaso e aos humores do mercado.

É claro que essa não é a melhor tática. Se temos pouca ingerência sobre as questões políticas e macroeconômicas, temos que ser muito mais efetivos na gestão do nosso próprio negócio e, “da porta pra dentro” procurar compensar as conhecidas ineficiências do estado e o conjunto de fatores que convencionou-se chamar de custo Brasil.

Então, se o ano de 2014 – praticamente terminado – foi ruim e está deixando um gosto amargo na boca, que ele sirva ao menos de aprendizado e dê parâmetros para orientar as ações do próximo ano.

Para que isso aconteça, é necessário passar a limpo os acontecimentos do ano anterior com uma boa análise de causa e consequência e investir tempo e o máximo de conhecimento disponível na empresa para a criação de cenários, num verdadeiro exercício de imaginação do futuro.

Para esclarecer mais, aqui vai uma boa definição de “cenários”: “Conjunto formado pela descrição, de forma coerente, de uma situação futura e do encaminhamento dos acontecimentos que permitam passar da situação de origem à situação futura”. Godet (1996).

O trabalho que as empresas devem desenvolver no momento, consiste em esclarecer os fatos ocorridos no passado recente para entender o momento atual e, uma vez definida a situação atual, elaborar um sólido plano de ações para contribuir consistentemente na construção do futuro desejado.

Essa é uma das maneiras mais seguras e baratas de diminuir a vulnerabilidade causada pelos fatores externos e manter o controle firme e seguro do próprio negócio, ainda que o ambiente seja de instabilidade e incertezas (tomara que não).

Se você tem interesse em passar o ano de 2014 a limpo, criar um cenário para 2015 e definir ações que viabilizem os objetivos estratégicos do próximo ano, cadastre seu e-mail abaixo.

Luiz Eduardo Neves Loureiro

Gostou do post? Quer continuar acompanhando nosso blog? Siga nossa fan page no Facebook.

4winners Análises e Soluções Empresariais