BLOG

Os seis pilares do Coaching – 4º Ação positiva.

Um bom Programa de Coaching deve ter como objetivo principal uma mudança, seja ela de performance, de postura pessoal/profissional, de emprego ou profissão, de condicionamento físico entre outras, mas tem que objetivar mudança e, por motivos óbvios, ela só ocorre mediante ação, firme, objetiva e, acima de tudo, positiva.

Assine nossa newsletter e receba todas as atualizações da 4winners.

Desejar uma mudança significativa na vida somente frequentando conferências, assistindo vídeos ou lendo livros pode não ser suficiente. Tampouco contratar os serviços de um coaching profissional será efetivo se não houver um compromisso verdadeiro com a mudança almejada.

Ver, ler ou ouvir o guru da moda inspira no momento e gera vários insights que só farão alguma diferença se nos mobilizarem para a ação.

A maior crítica que faço ao sistema de ensino convencional adotado pela maioria das secretarias de educação estaduais brasileiras, seguindo diretrizes do governo federal, é de ser um sistema passivo, conteudista, que não se presta a ensinar o que deve ser feito com o conteúdo aprendido (e por isso mesmo ele é mal aprendido).

Faço essa observação porque entendo que isso influencie nossa forma de encarar a aprendizagem quando adultos. Tendemos a continuar acreditando que mais conhecimento terá a capacidade de nos levar ao ponto almejado, tanto que muitas pessoas fazem vários cursos de pós-graduação, MBAs, etc., sem nunca atingirem o estágio profissional desejado.

Falta ação! Por isso é importante lembrarmos que mais do que a quantidade de conhecimento que possuímos, o que importa verdadeiramente é a forma e as situações em que nós os aplicamos.

Portanto, em todo bom Programa de Coaching, verdadeiramente focado em resultado, deve haver tarefa – o conhecido “dever de casa” – para que todos os insights, aprendizados e novas habilidades adquiridos pelo coachee possam ser postos em prática ainda durante o Programa, isso serve para teste, aprimoramento e consolidação de novos hábitos, ou seja, da mudança pretendida.

Em qualquer programa ou instrumento de desenvolvimento, inclusive nos citados no início do texto, é importante que todo novo conhecimento seja agregado a novas ações ou comportamentos.

Em tempo: Lembre-se que para mudar por mudar, qualquer tipo de ação serve, mas para mudar para melhor – você, o entorno, ou quem sabe o mundo – tem que ser ação positiva.

Luiz Eduardo Neves Loureiro

Gostou do post? Quer continuar acompanhando nosso blog? Siga nossa fan page no Facebook.

4winners Análises e Soluções Empresariais