BLOG

Empoderamento pessoal, o grande objetivo de coaching.

Fico tranquilo em usar o termo empoderamento, principalmente depois de saber que o grande educador Paulo Freire foi um dos primeiros brasileiros a traduzir o termo “empowerment”, do qual os puristas não abrem mão, para a Língua Portuguesa.

Fico mais tranquilo ainda porque a tradução do grande mestre foi precisa. Segundo Freire, empoderamento é: “a capacidade do indivíduo realizar, por si mesmo, as mudanças necessárias para evoluir e se fortalecer”.

Foi isso que ele buscou proporcionar durante toda sua carreira de educador e inspirador de educadores. Mas as crianças, a quem Freire mais dedicou seus estudos e pesquisas, crescem sem nem sempre terem conseguido se empoderar para a vida ou, se conseguiram, descobrem que é muito fácil derrubar a autoestima, base sobre a qual dever ser construído o empoderamento e, sem uma boa autoestima, perde-se confiança e realiza-se menos.

Porém, voltar para a escola e reiniciar o processo não é a solução, o melhor é procurar os profissionais de coaching de vida, de carreira ou, o que é mais eficaz, o coaching integrado, que procura trabalhar com todos os aspectos da vida do indivíduo, sem discriminação ou priorização.

Decide-se pelos programas de coaching pelos mais diversos motivos e objetivos. A lista é imensa, mas os mais comuns são:

  • Necessidade de recolocação;
  • Anseio por mudar de emprego;
  • Anseio por mudar de carreira;
  • Necessidade de equilibrar vida pessoal e vida profissional;
  • Necessidade de melhorar relacionamentos (com a esposa, com o chefe, com filhos, etc.);
  • Intenção de melhorar a performance.

Apesar dos programas de coaching pressuporem uma meta clara, objetiva e mensurável, na imensa maioria das vezes – arrisco dizer que na totalidade delas – é necessário que o coach profissional trabalhe primeiro para o empoderamento do seu cliente/coachee.

Pelo simples fato de que sem empoderamento é difícil alguém sair-se bem em um processo seletivo concorrido; mudar de emprego ou de carreira parece ser muito mais arriscado do que realmente é; a vida se desequilibra porque a atenção e a energia se voltam para onde as pessoas sentem-se mais frágeis ou dependentes (geralmente o trabalho); os relacionamentos se deterioram porque a tendência é exagerar no nível de competição ou de submissão.

Por isso tudo, o empoderamento dos clientes deve ser a principal capacidade de um coach. Isso é tão forte e verdadeiro que é comum clientes chegarem muito seguros de suas metas de curto e médio prazo e mudarem totalmente de direção ao longo de um programa de dez ou doze semanas.

Isso acontece porque, uma vez adquirida “a capacidade do indivíduo realizar, por si mesmo, as mudanças necessárias para evoluir e se fortalecer”, ele passa a ver o mundo sob outras lentes.

Luiz Eduardo Neves Loureiro

Coach e Palestrante

Gostou do post? Quer continuar acompanhando nosso blog? Siga nossa fan page no Facebook.

4winners Análises e Soluções Empresariais